Pelopes de S. do Ipanema – AL usa Taser

25 de junho de 2009

O Pelotão de Operações Especiais do Sétimo Batalhão de Polícia Militar demonstrou nessa manhã, dia 18, a eficácia do uso da Taser como armamento de baixa letalidade. A Taser é uma arma de pressão por ação de gás comprimido que projeta dois dardos, semelhantes a anzóis ou agulhas, que se fixam na pele do indivíduo, seguidos por uma fiação de aço, por onde é emitido pulsos elétricos de alta voltagem e baixa corrente. A emissão desses pulsos seguem o padrão das ondas cerebrais, causando incapacitação neuromuscular temporária, ou seja, fazendo que os músculos se contraiam.

A Dra. Salete Adorno, representante local do Ministério Público em Pão de Açúcar, 227 km distante de Maceió, foi procurada por moradores e parentes, que relatavam sobre as agressões sofridas por Márcio Daniel Silva Vieira, 26 anos. “Descontrolado, Márcio atirava pedras e outros objetos de uma construção em todos os que passavam.” Relatou Maria Vieira, sendo irmã de Márcio, também foi agredida por ele e estava no hospital local sendo atendida pelo médico plantonista.

img4a3ff44773149

“O uso da Taser foi o recurso mais acertado depois, que outras tentativas de imobilização feitas pela guarnição local não tiveram êxito” comentou o tenente Wagner, que comandou a ação policial e foi o autor do primeiro disparo real de Taser da região. Márcio Daniel foi cedado pela equipe médica, para encaminhamento ao Manicômio Judicial, em Maceió, devido a inquérito policial anterior por lesão corporal.

18062009062A

Anúncios