Variedades (2009 a 2007)

TEMPOS DIFÍCEIS VIRÃO

Não posso ser incoerente com aquilo que sei ser a verdade, poderia até me calar mas não é do meu feitio e o meu Mestre diz que tudo aquilo que ele me diz ao pé do ouvido eu devo gritar em cima dos telhados:

Policiais de Alagoas, viveremos dias difíceis pela frente. Se eu estiver errado, na manhã de sexta estaremos comemorando. Mas se eu estiver certo, então precisaremos ter muita prudência. Não passará apenas com algumas semanas, serão longos meses. Continuem a luta pacífica, e não passiva, pelos seus direitos. Não desrespeitem seus comandantes, mas não os tema, pois a maioria deles não está com a verdade e vivem por interesses exclusos.

Quando chegar a hora, submetam-se ao crivo do Exército. Não cometam a rebelião. Deixem que os comandantes sintam o peso do desprestígio por eles mesmos, já que a intervenção que virá, punirá severamente os atos de corrupção generalizados.

A arrogância do governo Téo e a ambição do oficialato superior em posto de comando pela equiparação com os delegados inviabilizará um acordo desejável pela tropa. Muitos oficiais e graduados serão presos. Alguns serão conduzidos a Recife. Não temam, não se curvem e não se calem.

Mas admitam, que o preço que o oficialato alagoano tem de dívida para com o corpo de praças é enorme: alguns por opressão, outros por omissão. Os dias de ajuda de banco, prefeituras, usinas, comércio entre outras estão contados.

A tropa não é ente inocente por completo. É triste dizer isso, mas a sociedade precisa da segurança que promovemos e por isso nos tolera. Tem que engolir a seco, pois se pudessem ter a mesma segurança por outra instituição prefeririam sem sombra de dúvida. Somos de caráter sanguinário. Sei que você, policial como indivíduo pode não se senti assim, mas como instituição somos um tanto perversos e entre nós há quem só saiba praticar o mal.

Quem não deve, não precisa temer. No final servirá de uma onda de limpeza. Sejam fortes, deixem desde hoje as práticas criminosas. Um dia, a maneira de fazer polícia da PM, da Brigada e da antiga Força Pública serão itens dos livros de história.

Se eu estiver errado, poderão zombar desse texto, hoje considerado loucura. Mas se forem verdades que paulatinamente se concretizem, espero ajudar alguns a se precaver.

Toda força e toda honra a Javé. Jesus, Senhor Nosso, nos oriente e nos livre

Anúncios