Já pensou?

oficiais_min_fc-1083342

Policiais indo a pé para sua atividade

 

Se os policiais militares iniciarem uma “operação padrão”, ou seja, cobrar que toda a ação em que eles se envolvem pela Corporação seja pautada por parâmetros legais, simplesmente a Polícia Militar pararia.

Já pensou? Somente sair à rua, viaturas conduzidas por policiais habilitados. Pior: somente por formados em curso específico de condução de viaturas. Assim, apenas 60% das viaturas iriam às ruas no primeiro caso e apenas 20% ou menos iriam, no segundo caso. Nesses casos, os policiais não parariam de trabalhar apenas iriam a pé para suas missões.

Já pensou? Se nas questões de trânsito fossem cobradas das viaturas tudo aquilo que se cobra do cidadão comum: pneus em boas condições, extintor de incêndio, faróis funcionando e portar o CRLV etc.

Já pensou? Se, no Interior, a Polícia Militar abandonasse a fiscalização de trânsito, mesmo (ainda mais) nas cidades sem SMTT. Isso porque esse tipo de fiscalização não é atribuição da PM, que somente pode atuar quando há convênio firmado com Detran ou DER.

Já pensou? Se nenhum policial sem colete balístico fosse à rua, incluindo, neste caso, os coletes com data de validade vencida. Não teria efetivo suficiente para grandes eventos.

Já pensou? Se quando o policial assumisse o serviço e percebesse que está sozinho, pela falta de companheiro, recolhesse à sede da unidade (batalhão ou companhia), disposto a trabalhar, mas não sozinho, como preconizam dos manuais de policiamento. Como se enfrentaria a enxurrada, todos os dias, de postos isolados (fechados)?

Já pensou? Se cada guarnição de Posto Policial ou GPM, ao entrar de serviço e não tendo alimentação suficiente, ao invés de pedirem favores a pessoas estranhas, dirigissem-se à sede da unidade para fazer as três refeições. Teria comida suficiente?

Já pensou? Se os cabos e soldados quando tivessem com o fardamento desbotado ou rasgado, não comprassem do próprio bolso e fossem ao serviço com roupa comum, mas com a farda na mão, sem se negar a trabalhar.

0,,21624933-EX,00

Filas nas delegacias, durante operação padrão na Bahia

Já pensou? Se todo tipo de apreensão, flagrante, prisão, irregularidades, infrações de menor potencial fossem formalizadas, fotografadas. Primeiro, faltariam guarnições para atender a demanda de chamadas, pois estariam todas abarrotando a Central de Polícia ou as delegacias de plantão, com inúmeros flagrantes. Poderiam está também nas ruas terminando de lavrar o COP, as multas ou o TCO. Segundo, muitas pessoas poderosas ficariam enfurecidas e comandos ficariam envergonhados de não poder “dar um jeitinho” no caso de seus padrinhos políticos, que não seriam liberados apenas pelo conhecimento e amizade.

Já pensou? Se cada policial que aceitou propina até hoje se recusasse a aceitar novamente e fizesse o procedimento exigido por lei.

Já pensou? Se em todo o evento os policiais cobrassem uma alternativa de baixa letalidade questionando o que fariam no caso de um tumulto, portando apenas armas de fogo.

Já pensou? Se todo policial com direito a algum tipo de benefício de descanso legal, entrasse com o requerimento: licença médica, licença para tratamento de saúde do familiar, férias vencidas etc. E quando fosse indeferido, entrassem na Justiça.

Exemploa de resistência pacífica

Exemplo de resistência pacífica

Já pensou? Se todo policial escalado em evento extra não se negasse a cumprir a ordem, mas o exigisse por escrito, ou seja, uma via da escala extra assinada. Quem as assinaria?

Já pensou? Se os policiais deixassem de “dar um jeitinho” na manutenção de instalações, equipamentos, viaturas, limpeza, material de expediente. Será que algum batalhão funcionaria?

POLICIAIS-DE-JEQUIE-ADEREM-AO-MOVIMENTO-POLICIA-LEGAL

Já pensou?  Se todo graduado recusasse a pedir e tomar qualquer ajuda de custo estranha e não fizesse o serviço sujo dos seus comandantes que exigem esse tipo de conduta.

Já pensou? Se somente finalizassem as operações policiais com mandados de prisão, de busca ou com ordem por escrito. Quanto não ficariam prejudicados os números e as matérias da mídia que tanto servem a comandos e ao governo.

Já pensou? Se simplesmente fizéssemos o correto?

Contra revoltas armadas elas usam prisões, polícia do exército, pelotões de fuzilamento… o que usarão contra a aplicação correta da lei?

Tiananmen-Square-protests-500x366martin-luther

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: